Vista parcial da minha cidade natal: Amparo, Estado de São Paulo, Brasil.


Seja bem-vindo(a) incansável seguidor(a) e amigo(a)!

Salve incansável e fiel seguidor(a)

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Orquídeas Macaco!

 
Essa exótica  e maravilhosa planta cresce em florestas tropicais da América do Sul.

Elas vêm do sudeste do Equador e do Peru, de regiões cuja altitude varia entre 1000 e 2000 metros. Por isso, nunca foram muito registradas ao longo da história.

Graças a exploradores e colecionadores, temos a oportunidade de contemplar esta fascinante flor.

A orquídea foi batizada apenas em 1978, pelo botânico Carlyle August Luer (*) , mas pertence a uma família que contem mais de 120 espécies, encontradas sobretudo no Equador.

 Nas alturas da floresta tropical a orquídea-macaco pode florescer a todo momento, independentemente da estação. Seu aroma lembra o de uma laranja madura.

O nome científico da orquídea é tão inusitado quanto a sua aparência: Dracula simia. "Simia" se refere à forma de macaco no interior da flor e "dracula" aos esporões que parecem presas de vampiro.

(*)Carlyle August Luer ( 1922, EUA), é um médico e botânico estadunidense.
Desde 1975 vem trabalhando principalmente no esclarecimento e revisão das 4.000 espécies de Pleurothallidinae e seus gêneros (Orchidaceae). Luer previu muitas das alterações de reclassificação de gêneros de orquídeas hoje comprovadas pela filogenia conforme informação contida em Genera Orchidacearum.

Veja alguns exemplares: