Vista parcial da minha cidade natal: Amparo, Estado de São Paulo, Brasil.


Seja bem-vindo(a) incansável seguidor(a) e amigo(a)!

Salve incansável e fiel seguidor(a)

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Mitos sobre planetas e astros!


9 mitos sobre planetas e astros, por Hollywood:

1. Nós explodimos no espaço

Como muitos dos mitos que se seguirão, essa ideia foi principalmente criada por Hollywood. Muitas vezes, os cineastas não estão realmente preocupados com os fatos. Eles prontamente tomam liberdades com a realidade, a fim de fazer uma cena parecer mais interessante. De filmes, sabemos que no instante em que um ser humano é exposto ao espaço sem uma roupa de proteção, ele é um caso perdido, que, muito provavelmente, vai explodir em um jorro de sangue e tripas (dependendo da classificação do filme).
A exposição no espaço definitivamente vai matá-lo, mas não de imediato, e não de uma maneira tão visceral. Um ser humano pode sobreviver exposto ao espaço por cerca de meio minuto sem nenhum dano permanente. Não vai ser agradável, mas não é uma morte instantânea. Você provavelmente iria morrer de asfixia por falta de oxigênio. Há um filme que retrata isso bem: 2001 – Uma Odisséia no Espaço.

2. Vênus e Terra são idênticos

Vênus é muitas vezes referido como o nosso irmão gêmeo, mas isso não deve dar-lhe a impressão de que é exatamente igual ao nosso planeta. Esta ideia surgiu principalmente quando não tínhamos ideia exatamente de como a superfície do planeta realmente era. Devido à sua atmosfera extremamente espessa, foi somente quando a NASA enviou uma nave espacial para Vênus que descobrimos o quão mortal a superfície do planeta é realmente.

3. O Sol é uma bola de fogo

O Sol é realmente brilhante, não de fogo. Isto pode parecer uma distinção insignificante para uma pessoa comum, mas o calor gerado pelo sol é realmente o resultado de uma reação nuclear, não um produto químico que causa a combustão.

4. O Sol é amarelo

Peça para qualquer pessoa desenhar um sol e ela vai imediatamente pegar o lápis amarelo. Parece o normal. Afinal, nós podemos ir lá fora e olhar para o sol e ele definitivamente parece ser amarelo.
No entanto, vemos o amarelo graças a nossa atmosfera. Se você já viu fotografias da NASA ou imagens semelhantes e o Sol era amarelo lá também, você pode realmente estar certo. Esta imagem que temos de um sol amarelo é tão comum que, por vezes, os astrônomos vão realmente modificar a cor de suas imagens, a fim de torná-las mais reconhecíveis. No entanto, a verdadeira cor do sol é branca. Se algum dia você encontrar com um astronauta ou alguém que foi para o espaço, não hesite em perguntar-lhe.
Independentemente disso, não precisamos ver o Sol para saber de que cor é porque nós podemos dizer a partir da temperatura. As estrelas frias começam com uma cor marrom / vermelho escuro e aumentam de intensidade à medida que ficam mais quentes. Com apenas alguns milhares de graus Kelvin na superfície, ela ficará vermelha. No extremo oposto do espectro, as estrelas mais quentes com uma temperatura de superfície acima de 10.000 Kelvin são azuis. Com uma temperatura de superfície de cerca de 6.000 Kelvin, o Sol está em algum lugar no meio, dando-lhe uma cor branca distinta.

5. A Terra está mais próxima do Sol no verão

À primeira vista, isso parece bastante lógico. No entanto, essa ideia é causada por um mal-entendido sobre o que realmente define as estações do ano. Não é a proximidade com o Sol, é a inclinação do nosso eixo orbital. O eixo sobre o qual o nosso planeta gira é na verdade inclinado para um lado. Quando esse eixo aponta para o Sol, é verão nesse hemisfério. Quando aponta para longe, é inverno.
O que não é um mito, no entanto, é a ideia de que a Terra está, por vezes, mais perto e às vezes mais longe do Sol. Nosso planeta tem uma órbita elíptica (como a maioria dos outros planetas). A distância determinada da Terra para o Sol (conhecida como uma unidade astronômica) é de aproximadamente 150 milhões de km. No entanto, no periélio (ponto mais próximo da Terra ao Sol), a distância diminui para 147 milhões de km, e no afélio (maior distância) sobe para 152 milhões de km. Então, como você pode ver, durante o curso de um ano, a distância entre a Terra e o Sol muda em até 5.000 mil quilômetros.

6. Há um lado escuro da Lua

A ideia de que a Lua tem um lado que é constantemente banhado em escuridão é falsa. A Lua está gravitacionalmente presa com a Terra, o que significa que o mesmo lado está sempre voltado para nós, não para o Sol. Todos os lados da Lua recebem a luz solar em vários pontos.

7. Som no espaço

Filmes raramente acertam o som no espaço. Eu acho que se você está gastando uma fortuna em filmar uma explosão ou uma morte dramática, você definitivamente quer que o público ouça. No entanto, o espaço significa nenhuma atmosfera, o que significa que não há nada para as ondas sonoras se propagarem. Se você ir para outro lugar com uma atmosfera, então haverá som, mas provavelmente vai ser um pouco estranho. Em Marte, por exemplo, o som será mais agudo.

8. Você não pode viajar através de um cinturão de asteróides

Isso todos nós sabemos de Star Wars. Han Solo nos mostrou que ele pilota uma Millennium Falcon através de um cinturão de asteróides mortal e passa para o outro lado, apesar de chances de sobrevivência quase zero. Isso é impressionante… exceto pelo fato de que você também provavelmente poderia fazer a mesma coisa (se você tivesse uma nave espacial útil).
Uma das principais coisas que os filmes são ruins em quando se trata de espaço é retratar com precisão o tamanho. E realmente não é culpa deles. Se eles fossem mostrar as coisas como elas realmente são, eles teriam que mostrar uma tela preta com um pontinho aqui e ali, que era para ser um planeta ou algo assim. A ideia aqui é que o espaço é grande. Muito, muito, muito grande. Mesmo se um cinturão de asteróides tem milhões e milhões de asteróides, você teria que ser a pessoa mais azarada do universo para bater em um. Não é impossível, mas as chances são astronômicas.

9. Você pode ver a Grande Muralha da China do espaço

A Muralha da China não pode ser vista do espaço a olho nu, ainda que o observador esteja na órbita mais baixa da Terra. Ela é muito estreita e foi construída com blocos de pedra cuja cor se assemelha à do solo. Astronautas como Gene Cernam, que viram a muralha lá do alto, precisaram de instrumentos ópticos para isso. [IFLScience]

CONCLUSÃO: Conforme visto e explicado, você não pode levar os filmes de Hollywood muito a sério......!!!!