Vista parcial da minha cidade natal: Amparo, Estado de São Paulo, Brasil.


Seja bem-vindo(a) incansável seguidor(a) e amigo(a)!

Salve incansável e fiel seguidor(a)

sábado, 30 de maio de 2015

O Humor de Albert Eisntein!

Albert Einstein em 1921!

Albert Einstein (Ulm, 14 de março de 1879 — Princeton, 18 de abril de 1955) foi um físico teórico alemão, radicado nos Estados Unidos em 1933, que desenvolveu a teoria da relatividade geral, um dos dois pilares da física moderna (ao lado da mecânica quântica).

Prêmio Nobel de Física em 1921, ele gozava, também, de uma rapidez mental própria de um humorista genial.

Aqui vão alguns exemplos dessa sua faceta:

*1*
Um jornalista perguntou a Einstein:
- "O senhor poderia me explicar a Lei da Relatividade?"
E Einstein lhe respondeu:
- "O senhor pode me explicar como se frita um ovo?"
O jornalista o olhou intrigado e respondeu:
- "Claro que sim, posso."
Ao que Einstein replicou:
- "Bem, então o faça, mas imaginando que eu não saiba o que é um ovo, nem uma frigideira, nem o óleo, nem o fogo".

*2*
Durante o nazismo, Einstein, por ser judeu, teve que suportar uma guerra contra si a fim de desprestigiar suas investigações.
Uma dessas tentativas se deu, quando reuniram as opiniões de 100 cientistas, que contradiziam as de Einstein, editadas num livro chamado "Cem autores contradizem Einstein".
A isto Einstein respondeu:
- "Por que cem?  Se eu estivesse errado, bastaria somente um”.

*3*
Em uma conferência que Einstein fez num Colégio da França, o escritor francês Paul Valery lhe perguntou:
- "Professor Einstein, quando tem uma ideia original, o que faz? A anota num caderno ou em uma folha solta?"
Ao que Einstein respondeu:
- "Quando tenho uma ideia original, não a esqueço."

*4*
Einstein teve três nacionalidades: alemã, suíça e norte-americana.
Ao final de sua vida, um jornalista lhe perguntou que possíveis repercussões estas mudanças tiveram sobre sua fama.
Einstein respondeu:
- "Se minhas teorias tivessem se tornado falsas, os americanos diriam que eu era um físico suíço, os suíços que eu era um cientista alemão, e os alemães que eu era um astrônomo judeu".

*5*
Conta-se que em uma reunião social, Einstein encontrou com o ator Charles Chaplin. No transcurso da conversa, Einstein disse a Chaplin:
- "O que sempre admirei em si é que sua arte é universal, todo mundo o compreende e o admira".
Ao que Chaplin respondeu:
- "A sua é muito mais digna de respeito: todo mundo o admira e praticamente ninguém o compreende".

*6*
E, por último, uma das brincadeiras favoritas, que Einstein contava em reuniões com políticos e cientistas.
Conta-se que, nos anos vinte, quando Albert Einstein começava a ser conhecido por sua Teoria da Relatividade, era com frequência solicitado pelas Universidades a dar conferências.
Como não gostava de dirigir, mas o automóvel era muito mais cômodo para seus deslocamentos, contratou os serviços de um motorista.
Depois de vários dias de viagem, Einstein comentou com o motorista, como era aborrecido repetir a mesma coisa todas as vezes.

- "Se quiser - disse-lhe o motorista - posso substituí-lo por uma noite. Ouvi sua conferência tantas vezes que a posso recitar, palavra por palavra."
Einstein concordou e, antes de chegar ao lugar seguinte, trocaram suas roupas e Einstein tomou a direção.
Chegaram à sala onde se ia celebrar a conferência e, como nenhum dos acadêmicos presentes conhecia Einstein, não se descobriu a farsa.
O motorista expôs a conferência, que havia ouvido tantas vezes Einstein repetir.
Ao final, um professor na audiência lhe fez uma pergunta.
O motorista não tinha nem ideia de qual poderia ser a resposta, mas teve uma fagulha de inspiração e lhe respondeu:
- "A pergunta que o senhor me faz é tão simples, que deixarei que a pessoa que está ao fundo da sala a responda... que é o meu motorista."

“Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...
Lembre-se:  se escolher o mundo, ficará sem o amor,
mas se escolher o amor, com ele conquistará o mundo.”
Albert Einstein